Marketing SIM está alinhada ao mercado de web e se especializa em sites responsivos

Que o mundo se tornou mobile está quase evidente. A qualquer lugar que se olhe tem alguém com um smartphone ou um tablet na mão. Hoje até os relógios ou óculos podem ser uma forma de se manter conectado e comunicável. Diante disto, as empresas tiveram de renovar a sua forma de comunicação, de forma que possam estar presentes para todos, incluindo para quem está on-line apenas por dispositivos móveis.

Pensando nisto, a agência Marketing SIM vem trabalhando com a ideia de sites que sejam cada vez mais responsivos, ou seja, reajam bem quando acessados em qualquer dispositivo, se adaptando corretamente à resolução da tela – seja ele mobile ou não. Além do próprio site da agência – www.marketingsim.com.br – os clientes, como MBigucci, VNW, Jardim Diamantina e Office Point também possuem sites responsivos. Esta facilidade garante maior visibilidade ao site, além de ajudar no contato com as empresas, agora que seu cliente pode procurar informações não apenas pelo computador, mas a partir de qualquer dispositivo móvel.

Segundo o diretor de tecnologia da Marketing SIM, Marcos Ricardo, a criação para a internet está sempre em evolução. “Antes as pessoas pediam para fazer sites com imagens em flash, com algum tipo animação. Depois acabou a animação, mas veio a resolução dos monitores, para que o site ficasse bom diante de qualquer acesso. Agora o pedido é que os sites sejam adaptáveis a todos os dispositivos móveis e, para que isto seja possível, é preciso se utilizar da tecnologia bootstrap, que torna o site responsivo”.

O diretor ainda ressalta que “isto é um agregador, pois existem vários outros disponíveis no mercado, cada um serve para um tipo de produto ou empresa. Hoje o site é um item praticamente obrigatório – quem não tem acaba perdendo espaço no mercado”.

Além disto, Ricardo frisa que a velocidade da internet ajudou a demandar cada vez mais de um site. As pessoas querem ter o conteúdo nas mãos, por isto as pessoas precisam consumir diretamente de seus aparelhos de celular – juntamente com as redes sociais, onde já fazem uma busca sobre aquele produto, aquela empresa. “Muitos usuários acabam indo para o Facebook, Twitter ou YouTube, descobrir o que se fala daquela empresa. Ter uma boa imagem é mais do que luxo, é business”, conclui o diretor de tecnologia.